Lo que sea

Em um tempo passado, eu tinha o costume de planejar demais as coisas na minha vida. Sonhando demais com o futuro, olhando acima do que tinha condições. Ou seja, alçando vôos maiores do que eu poderia alcançar neste momento.

Mas, aos poucos, percebi que não adianta de nada vislumbrar demais o amanhã se não vivemos o hoje. Agora, eu passei a dar mais importância para o que vivo do que para o que quero viver. O longo futuro eu deixo para que o tempo traga e o transforme em presente.

Resolvi adotar a filosofia de que 'o que é para ser nosso, está guardado e acontecerá no tempo certo'. Lógico, ainda tenho uma certa ansiosidade para algumas coisas, mas não entro mais em desespero. Se as coisas acontecem, é porque tem que acontecer. Não adianta eu querer adiar ou adiantar. Vai ser no tempo que tem que ser.

Planejar o amanhã, atualmente, só o que está ao meu alcance. Exemplo: 'Se eu não tenho dinheiro dinheiro para ter uma casa, não vou pensar em como seria morar sozinho'. Em tempo, a vida está acertando e mostrando novos caminhos. Para mim, viver o hoje tem valido mais a pena.

"Y el que quiera creer que crea
 Y el que no, su razón tendrá
 Yo suelto mi canción en la ventolera
 Y que la escuche quien la quiera escuchar
 Ya esta en el aire girando mi moneda
 Y que sea lo que
 Sea"
(Jorge Drexler - Sea)

Interview with Author Joe Truskot.....part one


Today I have the great pleasure of interviewing Joseph Truskot, author of the Central Coast Rose Manual, and expert on the subject of roses. The book is a must-have for rose gardeners, especially those living on the Central California Coast. Mr. Truskot was executive director of the Monterey Symphony for twenty years, just the tip of the iceberg in a long list of accomplishments. So let’s get to know this gentleman a little better.................

What led you to gardening, and roses in particular?.............................
My father’s parents came from Poland in their twenties. Although my grandfather worked in a steel mill, he farmed a small plot of land as well and my grandmother kept a garden in her backyard where she grew flowers and vegetables. As a little boy, I remember playing in the garden and riding the tractor out in the field. At the same time, back in the 1950's, my mother’s mother showed me how to sprout a bean in a paper cup with a handful of soil and how to start an Arrowhead plant (Syngonium podophyllum) in a glass of water. I think descendants of that plant were still growing in my parent’s upstairs bathroom a dozen years ago. I picked hydroponics as my high school science project and grew radishes in January in Ohio. It was a great sense of accomplishment. As part of our household chores, I always helped maintain the yard. I have a vivid memory of my mother’s close friend arriving at our house one summer in tears. She had just sold her house. Her husband had died a few months before and she was moving into an apartment. As she was leaving her house for the last time, this overwhelming sadness came over her. She didn’t want to abandon her beloved plants to strangers so she haphazardly dug them up, threw them in cardboard boxes, and brought them to my mother. I got recruited to find a spot for them in our yard. I remember wondering at the time what could make this elderly lady have such a deep emotional reaction to a bunch of irises, day lillies and heuchera. I know now. My Uncle Charlie, though, was the avid rose grower in our family. He knew how to make cuttings and tend his roses which he grew all of his adult life. I regret now not spending more time with him on this topic.

The other great influence on my growing roses was my parent’s next door neighbor Jean Glowacki. She was born and raised in Cameron, West Virginia and always had a dozen or so roses growing in her front yard. I specifically remember her growing a deep, dark red one named “Oklahoma.” It had a wonderful fragrance. She also grew “Peace” as did most folks back then and probably “Sterling Silver,” “Mister Lincoln,” “Garden Party,” and “Tiffany.” That began my fascination with roses. The main park in Lorain, Ohio, my hometown, had a rose garden of considerable reputation in its heyday. I remember going out of my way to ride through it on my bicycle to and from the beach. Turns out the shore of Lake Erie is a great place to grow roses (and apples, cherries, grapes, etc.) because the heat of the water in the Lake extends the growing season by about two weeks.

Fast forward twenty-five years. I had lived my entire adult life in apartments and condominiums. In 1992, I was looking for a place to live on the Monterey Peninsula. A friend said look in Salinas. On my first day out, I realized that it was quite feasible for me to own a house with a yard. Bang. I bought 350 Chaparral Street in December 1992. Bang. A sudden case of rose fever developed. Bang. I’ve been happy ever since.


Please view these videos:
MBRS Display Garden

Central Coast Rose Manual....available on Amazon

Tendencias para el 2011. Marketing de Pymes



2011 se presenta como el año de la publicidad y el marketing online para las Pymes, por ello las empresas comenzarán a aumentar su presencia, principalmente en las redes sociales, pero la tarea más difícil será descubrir en qué centrar la atención y qué ignorar.  Las Pymes tienen diferentes tipos de clientes, con lo que deberás saber qué medios de publicidad te serán más convenientes pues no todas sirven para todas, y la simple presencia en ellas no es garantía de éxito. A continuación, una breve lista de tendencias para este año, preparada por el equipo de Puro Marketing: 


1. Presencia en Facebook: Es el medio más sencillo para actualizar y mantener una conversación constante con los usuarios. Estar aquí es muy valioso para cualquier empresa. 




109723222, Daniel Laflor /the Agency Collection2. El auge de las Agencias SMB: Las Pymes no podrán abarcar todo y sus esfuerzos centrales deben estar dirigidos a su negocio central, con lo que una importante incursión en marketing online puede resultar desalentador. Allí es donde aparecerán los intermediarios con más fuerza para ayudarlas a cubrir esas necesidades. 
3. Aprender a utilizar la localización: Herramientas muy importantes a la hora de marcar presencia en Internet. 




4. Analizar las cifras: Muchas Pymes invierten muchísimo dinero en publicidad y mercadeo, pero sin medirlo, con lo que les resulta mucho más complicado conocer detalles importantes sobre los valores de cada cliente y objetivos alcanzados. 




5. No integrar muchos sitios de descuentos en grupo: Esto es algo que se ha visto estos últimos meses y cada día hay más, pero el problema surge si sobrecargas al usuario con ofertas y cupones, comenzará a descartar por las ofertas de las marcas que ya sabe comprará. 




6. Las PYMES deberán centrarse en el vídeo, principalmente Youtube: Debido a la sobreinformación existente en texto, los consumidores no podrán abarcar mucho más, con lo que incursionar en este canal será una muy buena salida. 


Con un poco de todo, una Pyme estará muy reforzada y con mayores perspectivas de crecimiento para este año que se presenta como el año del marketing online para las pequeñas y medianas empresas.


Não-público

Todos tem um lado não-público. Coisas que são estritamente pessoais e que você comenta com poucas ou nenhuma pessoa. Lembranças, momentos, crenças, o que seja. Aquilo que você guarda para si e não sente necessidade de dividir com alguém.

Isso deveria ser algo a ser respeitado. Ultimamente, com o aumento da influência de redes sociais, comunicadores instantâneos e outras ferramentas, as pessoas tem se tornado um pouco invasivas. Se sentem no direito de saber sobre tudo da vida de todo mundo.

Quando você acaba omitindo informações que você julga que não são necessárias divulgar e as pessoas descobrem, por outro meio, parte uma série de acusações. Algo como se você fosse um traidor por não ter dito que fez tal coisa ou que aconteceu tal fato.

Antes, acho que as pessoas deveriam respeitar a privacidade e o indivíduo. Se alguém não conta algo, tem os seus motivos. Às vezes, para preservar a si ou a outros ou então, simplesmente, porque não quer falar. Falta se colocar na posição do outro e entender estes motivos antes de sair apontando o dedo para os outros.

"Tu caricia no me afecta
 Yo la puedo tolerar
 Sin mover una pestaña
 Sin parar de controlar
 Cada cosa que digo
 Ningún gesto de más
 De lo que pase aquí dentro
 No te vas a enterar"
(Jorge Drexler - Vaivén)

Tão complicado

Por vezes me pergunto: por que o ser humano gosta de ser tão complicado? Situações tão simples se tornam uma grande bola de neve descendo a montanha. Mas há sempre de se ter paciência e compreensão com momentos que a vida apresenta.

Infelizmente, há quem parece que gosta de sofrer, gosta de incorporar o papel da personagem que tem que passar por uma série de provas para conseguir aquilo que quer. Aquele tipo de pessoa que só acredita que se pode aprender pela dor.

Eu aprendi que em qualquer fase da vida pode-se aprender. Tanto com acertos como com erros. Você querer se martirizar e ficar se auto-flagelando em busca da absolvição e de uma recompensa é uma grande perda de tempo.

Além disso, é querer prolongar um sofrimento desnecessário. Em tempos de um mundo tão ágil, onde tudo vai e vem num piscar de olhos,  buscar um sofrimento que fique perdurando é realmente uma besteira. Eu prefiro viver a passar uma vida assim.

"Pronto pra viver
 Como ninguém mais
 Tudo é melhor assim
 Pronto prá viver
 Quando tanto faz
 Sem permitir um fim"
(Detonautas Roque Clube - Nem Me Lembro Mais)

Solow Celebrates Memorial Day


It's Memorial Day, time to remember the people in uniform who died to keep us free. We are free to remember ... or not, free to care ... or not, free to thank the soldiers and sailors for doing the work we would rather not do ........... I thank God for the folks in uniform!


Solow celebrates Memorial Day at the beach, nose to the surf, searching out sand crabs. No crabs? Don't worry, he won't go hungry because the BBQ is fired up and the burgers are just about done. Josephine might even share a toasty marshmallow or two.

Fases

Já disse várias vezes isto em outros posts, mas volto a ressaltar, todo ser humano é extremamente mutável. Ninguém é igual todos os dias e nem vai ser igual em dois dias da vida. Nunca. Esse fato torna a raça humana tão atraente. Podemos descobrir algo novo sobre alguém a todo dia.

Acho que por ser geminiano, esse poder de mudar acaba sendo acentuado. Então, me torno alguém que vive em fases. Essas etapas vem e vão na minha vida, sem um tempo certo para durar. Isso acontece com diversos setores da minha vida, para não dizer todos.

É engraçado perceber isto nesse momento de auto-análise. Meu ecletismo musical se origina nessas fases. Em cada uma eu ouço algo diferente, um estilo totalmente atípico da minha fase anterior. Dessa forma, acabo escutando de tudo.

Mas,  hoje, percebo que em outras coisas também sou assim. Vivi fases de querer ir pra balada sempre. De viver na noite. Depois passei para aquele momento de reclusão onde só queria programas caseiros. Após isso, voltei pra noite, intercalando baladas e bares. Atualmente, estou querendo um pouco mais de paz. Criei uma aversão pelas baladas e festas do fim de semana. Prefiro aquele bar pra todo mundo conversar do que a batida das músicas altas.

Não sei se irá durar. Mas sinto que já chegou o momento de parar um pouco com a festa e focar outras coisas mais importantes. Neste momento, sinto que a balada não é mais para mim. É divertido, pode até ser, mas eu canso das coisas iguais. Baladas são sempre a mesma coisa, só se muda o local. Isso acho que já me cansou.

Melhor remédio

Rir é, definitivamente, o melhor remédio. Não há um dia em que rir de algo não faça bem, mude o ânimo, o astral e faça tudo se tornar melhor, mais fácil, mais leve. Hoje foi um dia assim. De muitas risadas e de muitas histórias.

Foi uma madrugada em que a cada cinco ou dez minutos aparecia uma lembrança sobre um momento átipico, para ser brando, na vida de alguém presente na mesa do bar. Cada momento mais cômico que o outro, por vezes tenso, mas divertido.

Estava sentindo saudade desses dias meio loucos. Dessas histórias para contar para os hipotéticos netos. De me sentir um pouco mais vivo. Foi um dia para desopilar o fígado. Sim, rir sempre será, não importando o momento, o melhor remédio.

A Timely Quote from .....the "Father of our Country"


National Debt, avoid when possible, repay when incurred. As a very important source of strength and security, cherish public credit. One method of preserving it is to use it as sparingly as possible, avoiding occasions of expense by cultivating peace, but remembering also that timely disbursements to prepare for danger frequently prevent much greater disbursements to repel it; avoiding likewise the accumulation of debt, not only by shunning occasions of expense, but by vigorous exertions in time of peace to discharge the debts which unavoidable wars may have occasioned, not ungenerously throwing upon posterity the burden which we ourselves ought to bear.----from George Washington's Farewell Address.....1796

Túnel do tempo

Uma onda tem invadido os perfis dos meus amigos no facebook. A onda da nostalgia. Virou uma febre colocar fotos antigas, do tempo de colégio, de sete, dez ou mais anos atrás. Fotos que você nem se lembra mais que existem, mas quem alguém guardou.

Começa com a marcação de duas ou três pessoas no álbum, depois estas pessoas olham e vão marcando as outras que também estão presentes na foto. No fim, praticamente todo mundo da foto está lá. Com isso, as pessoas também vão adicionando quem não estava no facebook delas.

O engraçado é que pessoas que nem se falavam na época de colégio, ou eram até rivais, em pé de guerra, hoje, aparecem comentando nas fotos. Uma verdadeira integração, que nunca aconteceu em anos ao vivo, mas acontece virtualmente.

Esse mundo virtual está cada vez mais tomando conta da vida real. Já transcende a condição de vida pararela. A sua vida real é, às vezes, dependente da vida virtual. Ao ponto que, se você não tem uma conta numa dessas mídias sociais, acaba ficando por fora de quase tudo que será conversado quando as pessoas se reunirem pessoalmente.

Fast 5

Voltando com a dica de filme da semana no 'Devaneios da madruga'. Hoje o post será de cinema, pelo filme ainda estar em cartaz nas salas pelo Brasil. Minha indicação é Fast Five (Velozes e furiosos 5: Operação Rio), de Justin Lin.

O diretor retorna com seu terceiro trabalho dentro da série estrelada por Paul Walker e Vin Diesel. Neste longa-metragem, Brian O'Conner (Walker), Dominic Toretto (Diesel) e Mia Toretto (Jordana Brewster) são procurados pelo F.B.I e fogem para o Brasil.

Refugiados no Rio de Janeiro, eles são recebidos por Vince (Matt Schulze), antigo amigo de Toretto que estava esquecido pela série desde o primeiro filme. Vince recebe um trabalho e coloca os amigos para mão-de-obra. Após uma mudança de planos, eles se encontram entre um esquema de corrupção e drogas comandado pelo principal criminoso do Rio de Janeiro, Hernan Reis (Joaquim de Almeida).

Toretto planeja dar um golpe em Reis e tomar toda a fortuna do criminoso. Para isso, ele e Brian convocam uma 'equipe de elite'. Nessa hora eles recrutam uma seleção formada por personagens de outros filmes da série.

São eles: Roman Pierce (Tyrese Gibson) e Tej Parker (Ludacris), ambos de 'Mais velozes e mais furiosos', Han Lue (Sung Kang), de 'Velozes e furiosos: desafio em Tóquio', Gisele Harabo (Gal Gadot) e Tego Leo (Tego Calderon), de 'Velozes e furiosos 4' e Rico Santos (Don Omar), único novo dentro do grupo.

Ao mesmo tempo, o bando é perseguido pelo agente especial Luke Hobbs (Dwayne Johnson), que quer trazer eles de volta aos Estados Unidos. Hobbs é conhecido por ser implacável e por sempre cumprir com o seu dever. Nisso começa um jogo de gato e rato e uma corrida contra o tempo para cumprir o objetivo antes de serem capturados pela polícia.

O filme é bom para se perder um tempo, apesar de algumas mentiras típicas, como a qualidade dos carros de polícia da capital carioca. Os mais críticos podem dizer que o longa-metragem prejudica a imagem do Brasil, mas eu creio que não passa muito longe da verdade no aspecto social e criminoso.

Vale ressaltar que além de Rio de Janeiro, a película também foi rodada em Porto Rico, onde se passa grande parte das cenas de perseguição. Mesmo assim, não deixa de ser ser válido para assistir.

A linha editorial

Houve quem dissesse que meus textos já não possuíam a qualidade de antes. Que eles passaram a ser posts mais sentimentais, simples. Ou seja, que houve uma mudança dentro da linha editorial dentro do 'Devaneios da madruga'.

A qualidade dos textos em si acho que não mudou. A verdade é que mudou o conteúdo. Muito do que eu escrevo acaba saindo pelo que eu penso na hora, o que sinto e o que eu reflito sobre o que acontece comigo ou com alguém, geralmente, mais próximo.

O estado de espírito do autor tem uma influência enorme dentro do processo. Confesso que quando enfrento momentos difíceis, com mágoas, tristezas e frases engasgadas, os textos saem carregados, com força. Desta forma, eles passam a ser muito mais impactantes.

Hoje, eu não enfrento mais as tormentas do final de outubro de 2010, quando este espaço começou. Muito foi trabalhado e superado. Uma espécie de processo de evolução. Com isso, vieram as mudanças na carga emocional dentro dos textos.

Apesar dos meus textos terem perdido essa carga 'depressiva', creio que a ideia por trás segue igual. Muda-se a casca, mas o conteúdo é o mesmo. Só o que acontece é que enxergo as mesmas situações pelo outro lado do prisma. Um lado mais calmo e tranquilo do que antes.

"Sonho o poema de arquitetura ideal
 Cuja própria nata de cimento
 Encaixa palavra por palavra, tornei-me perito em extrair
 Faíscas das britas e leite das pedras
 Acordo
 E o poema todo se esfarrapa, fiapo por fiapo"
(Adriana Calcanhoto - A Fábrica Do Poema)

Like a Rose, let them bloom........another article I want to share with you


CLINICAL REPORT

The Importance of Play in Promoting Healthy Child Development and Maintaining Strong Parent-Child Bonds
Kenneth R. Ginsburg, MD, MSEd and the Committee on Communications and the Committee on Psychosocial Aspects of Child and Family Health

Play allows children to use their creativity while developing their imagination, dexterity, and physical, cognitive, and emotional strength. Play is important to healthy brain development.It is through play that children at a very early age engage and interact in the world around them. Play allows children to create and explore a world they can master, conquering their fears while practicing adult roles, sometimes in conjunction with other children or adult caregivers. As they master their world, play helps children develop new competencies that lead to enhanced confidence and the resiliency they will need to face future challenges. Undirected play allows children to learn how to work in groups, to share, to negotiate, to resolve conflicts, and to learn self-advocacy skills. When play is allowed to be child driven, children practice decision-making skills, move at their own pace, discover their own areas of interest, and ultimately engage fully in the passions they wish to pursue. Ideally, much of play involves adults, but when play is controlled by adults, children acquiesce to adult rules and concerns and lose some of the benefits play offers them, particularly in developing creativity, leadership, and group skills. In contrast to passive entertainment, play builds active, healthy bodies. In fact, it has been suggested that encouraging unstructured play may be an exceptional way to increase physical activity levels in children, which is one important strategy in the resolution of the obesity epidemic. Perhaps above all, play is a simple joy that is a cherished part of childhood.

Children’s developmental trajectory is critically mediated by appropriate, affective relationships with loving and consistent caregivers as they relate to children through play. When parents observe their children in play or join with them in child-driven play, they are given a unique opportunity to see the world from their child’s vantage point as the child navigates a world perfectly created just to fit his or her needs. (The word "parent" is used in this report to represent the wide range of adult caregivers who raise children.) The interactions that occur through play tell children that parents are fully paying attention to them and help to build enduring relationships. Parents who have the opportunity to glimpse into their children’s world learn to communicate more effectively with their children and are given another setting to offer gentle, nurturing guidance. Less verbal children may be able to express their views, experiences, and even frustrations through play, allowing their parents an opportunity to gain a fuller understanding of their perspective. Quite simply, play offers parents a wonderful opportunity to engage fully with their children.

Play is integral to the academic environment. It ensures that the school setting attends to the social and emotional development of children as well as their cognitive development. It has been shown to help children adjust to the school setting and even to enhance children’s learning readiness, learning behaviors, and problem-solving skills. Social-emotional learning is best integrated with academic learning; it is concerning if some of the forces that enhance children’s ability to learn are elevated at the expense of others. Play and unscheduled time that allow for peer interactions are important components of social-emotional learning

8 puntos para llevar tu negocio a social media



Social Media Marketing es una de las herramientas que hoy en día muchas empresas intentan incluir en sus estrategias de marketing.
Muchos lo llaman como la nueva forma de hacer publicidad ya sea para grandes o pequeñas empresas, mientras que otras personas piensan que el social media marketing aparte de ser un nuevo canal de promoción, es una buena oportunidad para acercarse más y conectar de una mejor manera con los consumidores y clientes potenciales. Por otra parte, algunos piensan que no es para cualquier empresa y no todo negocio tienen oportunidad de usar esta estrategia de marketing digital.
Al final de todo, tu eres el único que conoce a la perfección su marca, empresa, producto o servicio, conociendo tu público objetivo y el uso que le da la gente a las redes sociales, sitios Web, blogs y más, decidirás si es viable aplicar alguna estrategia de Social Media Marketing a tu negocio.
Mientras tanto, a continuación te presentamos 8 puntos que tienes que considerar para obtener buenos resultados al momento de ingresar de lleno a Social Media.

1.Ve y busca a tus consumidores

Uno de los grandes beneficios que tiene el marketing a través de social media es que tus consumidores y en general los usuarios, ya se encuentran dentro de las redes sociales. Tienen perfiles de Facebook, cuentas en Twitter, así como también otros más diario o de vez en cuando ven un video en YouTube. Este es un gran plus, no tienes que esperar a que los consumidores vayan a ti con la publicidad que lances, lo cual es un grave error en cualquier ámbito, sino que puedes identificar el ambiente en el que ya se sientan bien. Esto hará todo el proceso de conectar con ellos y comenzar a construir una relación en algo más sencillo y rápido.

2.Fija una conversación

Cuando usas social media para conectar con tu audiencia, tienes la oportunidad de tener una conversación más cercana con ellos. Con el Internet y las nuevas tecnologías, los usuarios tienen el poder de hacer una búsqueda de que quieren comprar en segundos, comparar posibilidades de compra y tener la opción de adquirir lo que ofrece tu competencia dependiendo de lo que quieren y basándose hasta en reseñas en línea. A través de social media, puedes decidir que aspectos de tu producto pueden resaltar más hacia los consumidores. Comienza una conversación y pregunta a las personas sobre lo que más les gusta o les disgusta sobre tu marca, producto o servicio. Empieza un dialogo para identificar que mejoras le podrías realizar a tu producto y/o servicio según las respuestas de tus usuarios. Cuando comienzas con este tipo de situaciones con los consumidores, ellos confiarán más en ti y en tu empresa.

3.Construye tu reputación

Aunque seguramente ya debes de saber que tienes que construir tu ranking en los motores de búsqueda para atraer más tráfico a tu sitio Web, blog o redes sociales, también necesitas considerar tu reputación online. Un ranking en los primeros lugares de un motor de búsqueda no significa mucho si las personas no confían en tu sitio cuando lo visitan. Usando social media para conectar con los consumidores, puedes desarrollar una confianza y una reputación que hará que los nuevos consumidores se sientas más cómodos interactuándo con tu presencia en línea.

4.Monitorea a la competencia

Mientras que la mayoría de las soluciones de publicidad te ayudan a mantenerte al mismo nivel que tu competencia, existen algunas opciones que te permiten monitorear lo que tu competencia está haciendo. Cuando tienes una actividad constante en las redes sociales, puedes identificar de manera sencilla las estrategias que otras compañías están usando en orden de saber que es lo que está funcionando y qué no. El social media marketing también te da la oportunidad de construir relaciones con otros empresarios o negocios. Podrás crear conexiones que llevarán tu negocio a otro nivel.
Imagen 38 8 puntos para llevar tu negocio a social media

5.Desarrolla relaciones

Es un principio básico y esencial de social media. Usa los canales de SM para construir relaciones con tus consumidores. Tal vez este es el beneficio más importante que el social media puede ofrecer a tu negocio y seguramente traerá muy buenos resultados. El primer paso es desarrollar esta relación con tus consumidores y proveerles una razón para que confíen en tu negocio. Una vez que haz establecido una base para el tipo de comunicación que tendrás con ellos, tu compañías se irá dando a conocer poco a poco entre todos los usuarios y ellos mismos comenzarán a tener ese deseo de involucrarse más contigo. A un consumidor le gusta sentirse querido por la marca. Crea engagement.

6.El mayor valor posible

Siempre trata de ofrecer a tus consumidores la mayor y la mejor información posible. Tu objetivo tiene que ser darles un contenido que les sirva antes de comenzar a venderles un producto o servicio, si quieres llegar de inmediato a venderles tus productos de manera insistente, simplemente te pueden bloquear, dejar de seguir o visitar, recuerda que ellos tienen el poder. Postea links en Facebook o en Twitter con artículos, noticias o estudios que sean relevantes dentro de tu industria.

7.Ofertas adecuadas a la gente adecuada

Tienes que ser cuidadoso y seguro de que los descuentos son los adecuados para tus consumidores. Ten en mente que un cupón, oferta en línea o promoción en tu sitio Web puede ser una buena inversión. Mientras que puede ser de gran valor darle a las personas una oferta por dar un Like a tu página de Facebook o por que te den follow en Twitter, en algunos casos, tienes que enfocarte más a los consumidores que en verdad están interesados en lo que puedes ofrecer. Un consumidor leal tiene más valor que alguien que te puede dar un like y no regresar más.

8.Usa Social Media a tu favor

Enfócate en los canales de social media que son relevantes para tu base de consumidores y asegúrate de que siempre vas a tener en mente a tu audiencia. Hay redes sociales que son lo más popular hoy en día, pero si tus usuarios no las están usando, no encontrarás followers o clientes nuevos. En vez de esto, usa las herramientas de social media marketing que tus consumidores conocen y aman, y así crear un engagement más grande.

Meio louco

Você acredita que todas as pessoas no mundo são normais? Que você é normal? É, você vive em um mundo de fantasias. Não que todos sejam loucos, longe disso. Mas 100% 'normal' ninguém é. Em algum momento, você conhece os problemas que as pessoas tem.

Qualquer um possui alguma mania, algum defeito, algo que faça com que a pessoa não seja normal. Não seja perfeita. Lógico, a perfeição não existe, pelo menos, quando falamos do ser humano. Por mais que procure, não encontrará alguém que fuja dessa regra.

Mas, isso é bom. São as imperfeições e a complexidade das pessoas que as deixam tão interessantes. Ser normal, perfeito, é ser monótono, chato e previsível. Onde não há novidade, não há atrativos. Você pode admirar uma obra de arte, gostar de uma música, mas ao conviver com aquilo diariamente, você enjoará.

Claro que o que cito como loucura não está envolvido diretamente com problemas de ordem psicológica e que necessita de tratamento psiquiátrico. Mas, enfim, são essas loucuras que nos diferenciam, que nos tornam misteriosos e que fazem com que sejamos únicos, também. Eu prefiro ser essa pessoa com bom senso e um pouco de loucura do que ser alguém extremamente comum.

"Reconheço a desculpa para o tolo
 E o valor nutritivo da gordura
 A doença saldável que nos cura
 E a paixão que parece amor intenso
 Deus conserve pra sempre meu bom senso
 temperado a pitadas de loucura"
(Edu Krieger - Deus Conserve Pra Sempre Meu Bom Senso Temperado A Pitadas De Loucura)

A bit Tom and Summer

Quem já assistiu '(500) days of Summer', ou '(500) dias com ela', em português, com certeza se identificou com algum dos personagens principais. Não tem como evitar, após ver o filme, dizer: 'eu me pareço com o Tom Hansen ou com a Summer Finn'.

O interessante é que se você assistir esse filme em cinco momentos diferentes da sua vida, você terá cinco opiniões diferentes. Uma hora você irá ter pena de um e ódio de outro, depois você compreende o outro lado e daqui a pouco, está defendendo quem você criou uma aversão e a ter raiva de quem você tinha pena, no começo.

Isso acontece porque todos nós temos um pouco Tom e Summer conosco. Existem fases em que somos compreensíveis, sensíveis em relação a relacionamentos, românticos, entregues ao sentimento. Em outras fases, estamos completamente avessos à isso. Não temos mais fé nessas coisas e não acreditamos que vá acontecer.

Podemos, a cada vez que vemos o filme, tirar lições e mais lições. Aprender um pouco mais sobre como funciona o ser humano em relacionamentos e onde nós erramos e acertamos em cada momento. Importante também é ver que podemos sempre nos reconstruir de relações que não deram certo, se nos proprsermos a isso. Afinal, numa próxima, sempre pode vir alguém que faça você ser mais o Tom ou a Summer.

"She's got you high and you don't even know yet
 She's got you high and you don't even know yet
 The sun's in the sky, it makes for happy endings
 You can't deny you want a happy ending"
(Mumm-ra - She's Got You High)

Afinal, alguma conclusão?

Chegando de mais uma longa madrugada de fim de semana. Fato este que estava sendo raro de acontecer, ultimamente. Barzinho, amigos, conversas sobre N assuntos, teses sobre N assuntos também. Mas, afinal, alguma conclusão?

O grande ponto de interrogação vem de uma frase postada no 'facebook': Como existe homem idiota. A partir daí, gerou uma série de comentários entre homens prestarem ou não e o bate-papo transcendeu as linhas das redes sociais e foi parar no bar. Reunir quatro pessoas num bar por causa de uma discussão no facebook foi inédito para mim, ainda mais pela forma que aconteceu. Mas não deixou de ser muito bom!

Acredito eu que não se chegou, após muitos argumentos, a uma decisão final. O que deu para analisar é que existem pessoas, independente de sexo, que prestam e que não prestam. No final, valeu pelos pontos de vistas diversos e por agregar mais informações para a base de dados.

Sem contar que, como sempre, entre uma conversa e outra, os assuntos vão variando. Desta forma, a gente fugiu, diversas vezes, do tema principal. Mas, a cada história inusitada foi uma série de risos. Fatos para marcar esta noite.

Por fim, o posto velho de guerra. Como sempre, ele ali, para receber a todos. Encontrar outros amigos que por lá estavam, recordar fatos do passado. Algumas conversas que só acontecem quando se está com um pouco de álcool no corpo.

Agora, já que o relógio marca 6h31, chegou a hora do merecido descanso. Pensava eu, nos meus mais delirantes sonhos, em acordar às 9 horas para ver a corrida, o GP de fórmula 1 de Barcelona. Mas, a corrida que se dane, preciso descansar.

*Raramente cito nomes neste espaço, mas vou abrir uma exceção para o dia de hoje. Maurinho e Nana, hoje estou postando no horário! Desta vez, o blogger foi simpático e deixou eu escrever quando eu chego. Não fui dormir e deixei o dia de hoje sem recordações! Hahahaha

Cansaço mental

Eu estou sentindo um cansaço mental hoje. Aquela coisa de não conseguir raciocinar direito para poder escrever algo que seja mais útil, mais reflexivo. A cabeça até chega a doer por tentar fazer algum esforço para que nasça uma ideia de texto.

Isso acontece depois de um dia desgastante, um stress, alguma situação agitada que te tira do seu ritmo normal. Isso faz com que cada vez você fique mais lento, os reflexos diminuem e o sono chega. Quando seu corpo diz: 'Meu amigo, tá na hora de descansar'.

Então, o melhor a se fazer nesse momento, é ouvi-lo. Ao invés de ficar variando das ideias, sentado à frente de um computador, irei para a minha cama. Chegou a hora de eu ir para o meu refúgio neste frio que ronda Santos. É, hora de dormir.

*texto escrito originalmente às 5h30 da manhã.

Just had to share this letter

Hi Joyce, My name is Laurie and I went to your book signing at the Brewery and am very thankful I did.... I have lived in Boulder Creek for 29 years and know the area quite well. I bought your book, Secure the Ranch, and even though I am only three quarters through, I have loved every word. I am relating to everything you are writing. I drove down Bear Creek and found myself looking for the road to the Munger mansion and found myself giggling. You are a very good writer and find the book to be an "easy read". I find your book a hard one to put down. You told me to enjoy the ride and boy oh boy am I. Just wanted to take a few minutes to tell you how much I am enjoying your book..... KEEP THEM COMING.

Muraling....Part Five


Muraling…...Part Five

Part of the creative process is problem solving, such as incorporating the niche, mail slot, light switch, vent, thermostat or faucet into your design. Remember to take into account the condition of the wall. Allow extra time to plaster holes, prime and paint.
Never paint your mural directly over primer. The total area should be flawless and painted with acrylic eggshell or semi-gloss house paint for easier maintenance...........
Some people have bathrooms or kitchens already painted with oil-base paint. In that case, your mural must be painted with oil-base paint. Remember to have good ventilation with any type of paint you use.
……….. ….Supplies you will need for an average 10ft x 12ft mural……………….
1. …….Acrylic (water-base) paint….usually 6 to 12 oz size bottles for each color and quart size for white. (more paint for very large murals)
2. …….A variety of brushes made for acrylic paint in sizes 00 up to two or three inches wide. You don’t need every size in between. You might try sizes 2, 4, 6, 8, and 12 (which tend to be expensive) plus a two-inch natural bristle brush. ( 2 dollars or less at the hardware store)
3. ……..Tarps, masking tape, sandpaper and a two-foot measuring level.
4. ……..Clean recycled food containers and lids. (yogurt, baby food, tv dinner trays, deli containers, peanut butter jars, etc.)
5. ……..Newspaper, pencils or colored chalk.
6. ……..Cotton rags, paper towels, a bottle of rubbing alcohol and some Goof-off in case of spilled paint.
7. ……..Camera for before and after pictures.
8. a sketch or picture of your project






.

Se entender

Quando deixamos lacunas em algum relacionamento, seja uma amizade, um namoro, o que seja, que tenha se desgastado, nós abrimos uma ferida para brigas e discussões sem sentido. Aquilo que era um mal entendido, passa a ser uma guerra.

O melhor é tentar sempre se comunicar com o outro lado para preencher esta lacuna. É lógico, ainda haverão brigas, mas com o tempo e amadurecimento, aos poucos, estes espaços vão sendo tomados por explicações que finalmente farão sentido.

A partir daí, é meio caminho andado para reatar laços perdidos. Para parar com a troca de farpas, de mágoas entre as partes. Enfim, para existir uma relação saudável entre todos, onde passamos por cima do que aconteceu, de certa forma, e seguimos a vida de bem com o próximo.

Portanto, busque sempre a comunicação. Tente extrair respostas nas conversas, mas sem forçar. Se coloque no lugar do outro. Ouça. Busque compreender os motivos que criaram estes espaços. Por fim, saiba aceitar e, se preciso, perdoar o que aconteceu. É muito melhor do que carregar um rancor desnecessário.

"By now we should know how to communicate
 Instead of coming to blows
 We're on a roll
 And there ain't no stopping us now
 We're burning under control
 Isn't it strange how we're all burning under the same sun?"
(Jack Johnson - Crying Shame)

A sua noite começa agora

O post de hoje será uma mistura de recordações e dicas musicais. Na última sexta-feira, estava andando de carro com outras pessoas e ouvindo músicas 'antigas',  lançadas entre 2001 e 2004. Músicas de balada, do tempo em que íamos pras matinês.

Isso remeteu a gente a lembrar de várias situações vividas na Breezy, antiga baladinha de Santos onde hoje é a Capital Disco. Atualmente, se faz festas revival, com os DJ's daquela época e tal, mas não é a mesma coisa. As músicas sim, mas a sensação é totalmente diferente.

Apesar de ser uma época onde não se ficava até altas horas na balada, ninguém bebia coisas alcoólicas, não existia essa coisa adulta que é hoje, era uma época em que eu me divertia com pouco e com o simples. Não se gastava quase nada para se aproveitar bastante.

Afinal, todo mundo se animava ao entrar na matinê e ouvir a cabine do DJ anunciando: 'A sua noite começa agora'. Sinto falta das coisas simples, do jeito que eram naquela época. Tempo bom que não voltará. Mas, ainda se pode recordar.

Sem contar que as músicas também eram muito boas. Consegui, com ajuda de amigos, recriar parte do playlist que tocava naquele tempo. Para quem não conhece, é bom procurar porque vai gostar. Para quem conhecer, irá se lembrar de várias coisas ao ouvir.

Segue abaixo uma listinha com nomes de músicas daquele tempo:
Acapulco - Tambores Calientes
Benny Benassi - Satisfaction
D Devils - The 6th Gate
Daft Punk - One More Time
Darude - Sandstorm
Derb - Derb
DJ Frederik - Energia
DJ Frederik - La Folia
DJ Sammy Feat. Yanou - Heaven
Gigi D'agostino - I'll Fly With You
Global Deejays Feat. Technotronic - Get Up
Global Deejays - The sound of san francisco
In-Grid - Tu Es Foutu
La Cubanita - Toca Me
Lasgo - Alone
Lasgo - Pray
Lasgo - Something
Lasgo - I Wonder
Max Linen - The Soulshaker
Molella - Love Lasts Forever
Robbie Rivera - Funk-A-Tron
Royal Gigolos - California Dreamin
Royal Gigolos - No Milk Today
SMS Feat. Rehb - Just Bit Of Chaos
Square Heads - Happy
The Underdog Project - Remember
The Underdog Project - Saturday Night
The Underdog Project - Summer Jam
Who Da Funk - Shiny Disco Balls

Quem se lembrar de outras, favor colocar nos comentários para serem adicionadas!

Excerpt from Read My Lipstick...

“Oh my G…!” I screamed. Alberto laughed as he closed my window and made a tight left turn that lasted until we were headed east, back to Pajaro. I looked over my shoulder. The KPUT copter was following the paper trail. If one of the empty cardboard boxes hit the mayor on the head, KPUT would be there to show it to the world.
I was so much happier with the door closed. I took a deep breath and thanked God for getting me through a really tough moment. I even took an interest in the landscape again. Finally, we landed next door to El Milagro. Steve ducked down, not that he needed to, and ran to the copter. He opened my door and caught me as my legs wobbled like Jello.
“You look a little unsteady, Josephine,” he said, as if he could do better.
“Too bad you missed the sights, Steve. It was fantastic.”
“Thanks, Al. We owe you,” Steve yelled. Alberto waved and took off. I was happy to see him go, but I would never let Steve know that.
Sarah sat in the VW bus keeping warm. Steve offered me a lift and I accepted.
“How did you like the ride?” Sarah asked, as I crawled into the backseat.
“Nothing like it in the world. By the way, was I supposed to let the papers out over Civic Center?”
“Sure, I just hope no one saw you,” Steve said. Sarah laughed and I groaned...

Fate, my friend

A vida vive tentando nos dar lições diariamente. São situações, mensagens em entrelinhas, fatos inesperados, sempre tem algo que acontece e faz com que paremos pra pensar e refletir sobre algum fator, algum ponto em nossas vidas.

O problema é nós não percebemos quando o destino, de alguma forma, nos quer passar um recado. Isso porque, geralmente, recebemos essa mensagem de forma estranha, sem contar as vezes em que nem reparamos que existia algo para nós ali.

Depois de algum tempo, quando algo mais claro acontece, é que nos lembramos de coisas que aconteceram e pensamos: 'algo já estava me alertando que isso ia acontecer'. Talvez, se prestarmos mais atenção em que a vida tem a falar, evitaríamos situações desgastantes.

O negócio então é ficar atento aos prováveis sinais de que algo pode vir a acontecer e tentar decifrar, o mais rápido possível, o significado desses sinais. É uma forma de nos prepararmos melhor para o que está por vir em nossas vidas.

"And now my fears
 They come to me in threes
 So, I sometimes
 Say, 'Fate my friend,
 You say the strangest things
 I find, sometimes'"
(The Strokes - Someday)

Another Book Signing!.....by Joyce Oroz


Last Call for Last Book Signing for a while...that's right, I'm taking a break so if you like homemade cookies, books and conversation, come on down to Watsonville this Saturday afternoon, May 21st. I'll be signing copies of SECURE THE RANCH from 1:00 to 3:00 at the CROSSROADS book store on Main Street. I would love to meet you and discuss Josephine's adventures. Ask me about the next book in the series, READ MY LIPSTICK.

Marketing para las PyMES: Tips de interés

Muchos de los siguientes consejos se podrían considerar básicos y lo son; sin embargo, muchas veces los olvidamos. Es bueno pensar en nuevas y mejores estrategias de marketing para tu empresa.


El especialista en mercadeo, Daniel Borrego, considera que se puede decir que la comercialización de una pequeña empresa es la combinación entre la publicidad tradicional y los medios sociales como Internet, Twitter, etc.


"Si bien es cierto que uno solo puede impulsar las ventas, en un largo plazo la combinación entre ambos tipos de publicidad permitirá a las empresas no sólo crear confianza y aumentar las relaciones con nuestros clientes, sino que además nos ayudará a mantenernos siempre presentes en la mente de nuestros consumidores. Es por eso que me gustaría compartir con ustedes diez consejos relacionados con el marketing, que pienso pueden ser de gran ayuda".








1. Rotar medios. Girar nuestra publicidad, no centrarnos en un solo medio. Si la inversión te permite utilizar medios masivos de comunicación como es la televisión y la radio, no te centres en un solo espacio, varía de vez en cuando el horario de tus anuncios.




2. Usar el correo directo. Utilizar el correo directo es todavía muy viable y produce resultados con el mensaje adecuado y en el mercado objetivo.
3. Utiliza un Boletín de Noticias. Dentro de tu sitio Web brinda la oportunidad a tus clientes de suscribirse a las noticias que brindes. Sin lugar a dudas el boletín es una herramienta que te ayudará a reforzar el mensaje que deseas enviar a tus clientes.


4. Email Marketing. Recuerda utilizar el correo electrónico personalizado, no envíes correos masivos de información. Verás que obtendrás mejores resultados si envías correos individuales. Siempre mantén tu lista actualizada. Recuerda obtener retroalimentación de cada campaña que utilices.


5. Impecable servicio al cliente. No hay lugar para mediocres aquí. Esto comienza con contestar el teléfono. Cuando un cliente tiene un problema a resolver tienes que resolverlo lo más rápido posible. Es importante centrarte en el cliente, debes lograr cambiar de un cliente que llegó por una queja en un cliente que se va satisfecho. ¡No existe otro día para resolver problemas es hoy!


6. Obras de caridad. No necesariamente debemos realizar donaciones monetarias, sino que podemos brindar nuestro tiempo para ayudar a organizaciones.


7. Participa dentro de tu Comunidad. Al ayudar a los demás y utilizar tu lado humano verás como ellos cambian contigo empresa.




8. Blog. Es un excelente medio para conocer a nuestros clientes y sus pensamientos, Además podemos reducir la lejanía entre empresa – cliente. Dedica tiempo a leer los comentarios que dejan tus clientes, resuelve sus dudas, quejas o comentarios. Es una sencilla herramienta, pero a la vez muy poderosa, aprovéchala.


9. Convierte a tu empresa en 2.0. Crea Twitter, Facebook, utiliza sitios de marcadores sociales. Aprovecha las nuevas oportunidades que te brindan las nuevas tecnologías.


10. Utiliza tu imaginación. Tú más que nadie conoce el mercado, negocio y los clientes que tienes como compañía, sabes que necesidades tienen, etc. Atrévete a innovar no seas uno más del montón, se diferente. Pide a tus colaboradores que te ayuden a crear una nueva forma de atraer más clientes, y verás que obtendrás magníficos resultados.


Jogos, trapaças e dois canos fumegantes

Dia de indicação de filme no 'Devaneios da madruga'. Desta vez, sairei do lado sombrio e partirei para o gênero da ação. A dica de hoje é Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes (Lock, Stock and Two Smoking Barrels, 1998), de Guy Ritchie.


Cartão de entrada de Ritche como diretor de longa-metragem, Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes conta a história de quatro amigos (Eddy, Tom, Bacon e Soap), que se aventuram pelo submundo da capital da Inglaterra, Londres.


Querendo ganhar dinheiro rápido, eles arrecadam 100 mil libras para entrar em um jogo de cartas comandado por Harry, 'o machado'. Eddy é o escolhido para representar o grupo devido a sua habilidade com cartas. Entretanto, Harry trapaceia e, com ajuda de seu segurança, trapaceia no jogo. Eddy sai do local devendo 500 mil libras. 


Na saída, o segurança de Harry avisa que o dinheiro tem que ser pago em uma semana. Após esse prazo, Eddy e seus amigos perderão um dedo por cada dia de atraso no pagamento. A partir daí, começa uma corrida desesperada para reunir as 500 mil libras a tempo.


O filme consegue unir diversos núcleos para formar uma história. Ritchie conta ao mesmo tempo, pelo menos, outras cinco histórias paralelas aos quatro amigos. A interação entre as diversas personagens torna o filme dinâmico e complexo. Com o passar da história, o espectador consegue ir ligando os pontos.


Destaque para participações de Jason Statham (Adrenalina e Os mercenários) e do cantor Sting. O longa recebeu duas indicações ao BAFTA, por melhor edição e melhor filme britânico. Para quem gosta de ação misturada com toques de humor dentro de uma história cheia de detalhes, é um prato cheio. Um filme que vale a pena ser assistido.

Unstructured Play Time Disappearing.......from Scribbles & Strays

This article is floating around on the internet. I want to share it with you because I believe there is so much truth in it, things we all need to remember as we rush through our lives and our children hurry to keep up.

From......Scribbles & Strays...................
The care and feeding of creativity.....................
Unstructured Play Time Disappearing, and It’s Making Us Sick....................
February 26, 2009 in Natural laws of creativity, Play, Uncategorized | Tags: NYT, pediatrics, peds, Play, unstructured.................................
A recent pediatrics study reports that 30 percent of kids get little or no daily recess breaks. Another report cited in a New York Times article today, from a children’s advocacy group, ”found that 40 percent of schools surveyed had cut back at least one daily recess period.”
...........................The article goes on to compare test scores between kids who do get recess, and those who don’t. A few days ago, I included in a blog here results from other studies that indicate that without unstructured play time, kids’ brains develop at a rate of two to three years behind what was the norm in the 1940s. What’s more, they grow up to have mental health issues, indicated by a surge in requests for mental health services on college campuses............................
Stop and consider. As our population has increased, open areas for random play have decreased. As communication and media have become more readily available, knowledge of danger, or perceived danger to kids playing outdoors, has increased. The response has been to keep kids indoors, or completely supervised, at all times. Getting out to play soccer isn’t enough. The studies are saying that kids need UNDIRECTED play time. Time to make up their OWN scenarios. Time to fall off of a bike and pick themselves up again, time to negotiate the social structure of their games of tag and so on, whatever they make up, on their own.
And if kids need it, I’ll go out on a limb and say that adults need it too. Give yourself a break. Unplug. Go play.

Campeão

Domingo de muita alegria e felicidade! Afinal, mais um título do Santos para se comemorar. Campeão paulista, um título sem lá muita expressão, uma vez que o Santos chegou a cinco finais nos últimos seis anos e ganhou em quatro oportunidades. Mas o que vale é a festa.

O dia começou as duas horas da tarde, depois de um longo sono. Repouso muito merecido para aguentar a festa que estaria por vir. Depois aquele almoço rápido e se arrumar para ir assistir a decisão no palco que tem dado sorte no campeonato todo.

Reunir a galera, sentar na sala e torcer, e muito, pelo Santos. Mas a aflição pelo jogo final iria diminuir logo no começo da partida. Aos 16 minutos de jogo, Arouca abriu o placar para o Peixe. Para soltar o grito entalado desde domingo passado e gritar gol na final.

O jogo não teve sustos, estava tranquilo para o Santos. Foi assim até os 38 minutos do segundo tempo. Aí que veio o segundo gol, de Neymar. De quebra, um presentaço do goleiro Julio Cesar, que engoliu um frango homérico.

O único momento de apreensão veio aos 41 minutos, com o gol de Morais numa falha da zaga. Mas, tirando isso, nada demais. O Santos prendeu a bola, administrou a vantagem e segurou o placar. Só precisava disso. Fim de jogo.

Depois, foi só festa. Ver a taça sendo erguida, festa e ir pra praça da Independência para comemorar com outras centenas de torcedores. Uma pena que a chuva espantou grande parte da torcida, inclusive eu, que fiquei pouco tempo. Mas, valeu demais. Festa! Santos campeão! Ótimo domingo!

'Santos' domingo

Sábado de repouso. Dia de ficar quieto, no meu canto, esperando um mal-estar que me tomou desde sexta-feira a noite passar. Afinal, tenho que priorizar o domingo à tarde, dia de final de campeonato entre Santos e Corinthians.

Até por isso, também terei que desistir de participar dos 10 km da Tribuna. Sem forçar nada para ficar 100% para as 16 horas. Agora me resta ir dormir e esperar pelo grande momento. Além de tudo, torcer muito para todo esse esforço culminar com o título.

Bom, acho que por hoje é só. Por ter ficado em casa, foi um dia sem nada de novo. Tudo muito calmo, tranquilo, na mais completa ordem. Espero que amanhã eu traga um texto mais digno, com muita alegria e festa! #vaipracimadelessantos.

Cidade monótona

Apesar da imensidão de casas e lugares que abrem a cada fim de semana, Santos tem sido uma cidade cada vez mais monótona, parada e sem graça. Algo de muito grande tem que acontecer para causar um novo boom na região.

Há um tempo atrás, foi a revitalização do centro. Depois, a aparição de diversas baladinhas pelo local, novos bares apareceram em outras regiões da cidade. E agora? Agora é sempre mais do mesmo, coisas iguais que, com o tempo, passaram a ser chatas.

Sempre são os bares, as mesmas baladinhas. E o novo? Ah, isso não existe. Quando abre um novo espaço, é no lugar de uma casa anterior, com o mesmo público, aparência semelhante e que só se muda o nome e o dono do local.

Para piorar, a chuva que caiu espanta quem ainda teima em sair por aqui. Resultado da sexta-feira, locais pouco cheios, quem saiu, se concentrou nos bares totalmente fechados ou foi pra porta daquelas mesmas baladas de sempre. A cada semana, sempre mais do mesmo.

A New Day by Joyce Riley



Awake I behold a day freshly brewed.
I am refreshed. I am renewed.
First light has brought another new dawn.
First bird has taught a familiar new song.
Saying a “thank you,” I rise and begin
To live life anew all over again.

Sharing my garden with you.....Joyce Oroz

Problemas técnicos

O post de hoje será breve e escrito no início da tarde. Neste primeiro post vespertino do blog, venho aqui explicar que o Blogger (Blogspot) enfrentou problemas de ordem técnica desde a tarde de quinta-feira. Desta forma, não pude escrever nada.

Para 'melhorar', o site que hospeda o blog fez o favor de deletar o último post escrito, falando sobre redes sociais. Isso aconteceu porque eles, provavelmente, utilizaram uma ferramenta de restauração de sistema retornando a base de dados até a data onde começou o problema.

Como eu escrevo textos diretamente no espaço do blog, e não salvo os mesmos em nenhum lugar, o tal texto sobre redes sociais, chamado de 'Identidade virtual', está perdido para sempre no mundo da web. Na madrugada de sexta para sábado estará a disposição um novo texto. Abraços!

Identidade virtual

É impressionante como as redes sociais ganharam uma importância tremenda. Você reencontra amigos, convida pessoas para eventos, lança trabalhos e até divulga oportunidades de emprego. Quando você não tem nenhum canal do tipo Facebook, Orkut, etc, você fica totalmente desatualizado com o cotidiano do seu grupo de convivência.

O problema é que está tomando uma proporção maior do que deveria ter. É só alguém alterar o status de relacionamento no perfil, dentro de alguma rede, que vira um alvoroço, dezenas de comentários e fuxicos. Uma mini revolução de 15 minutos.

A página passa a ser uma fonte mais confiável que a própria pessoa que é dona daquela página. Se você comenta: 'Fulana disse que terminou o namoro', logo terá alguém que contestará: 'Terminou? Acho que não, o status dela na rede social está namorando ainda!' É sensacional, as pessoas só acreditam se você alterar no local.

Se você adicionar alguém com quem estudou, mas não tem contato há anos, só adicionou por conhecer, também vira uma tempestade em copo d'água. Logo perguntam: 'Você é amigo de tal pessoa?', você responde: 'Não, eu conheço ela só, adicionei por isso'. Isso não é suficiente, a pessoa vai continuar achando que você é melhor amigo de tal pessoa, só porque ela ta na sua rede de contatos.

Redes sociais tem seus benefícios, mas não deviam ser levadas tão a sério. Creio que temos que aprender a nos comunicar direito e direto com os outros. Parar de ficar creditando informações mais a páginas de internet do que a própria fonte. Isso é uma inversão de valores. Não importa o que diz a minha página, importa mais o que eu digo pessoalmente.

Slash and friends

Voltando as dicas musicais no blog. Meu post de hoje é destinado ao primeiro álbum solo de Slash, famoso ex-guitarrista do Guns m' Roses. Lançado em 2010, o álbum, que leva o mesmo nome do músico, é recheado de um rock com muita qualidade.

O cd possui 14 faixas e conta com presenças de grandes músicos e cantores do cenário internacional. Entre eles, Ozzy Osbourne, Fergie (Black Eyed Peas), Chris Cornell (Soundgarden), Adam Levine (Maroon 5), Kid Rock, M. Shadows (Avenged Sevenfold), Iggy Pop e outros.

Para a turnê, Slash escolheu Myles Kennedy, vocalista da banda Alter Bridge (fundada por membros do Creed), como o cantor oficial. A performace de Kennedy pode ser ouvida no cd. O vocalista tem participações em duas músicas: 'Back from Cali' e 'Starlight'.

A obra alterna entre rock puro, como em 'Ghost', até um rock mais romântico, como 'Gotten'. Slash escolheu os intérpretes de cada música a dedo. Os cantores conseguem se encaixar perfeitamente em cada estilo de canção produzida pelo guitarrista.

Para quem gosta de rock é um bom cd para se perder algum tempo ouvindo. A diversificação de sons entre canções leves e mais pegadas faz com que o cd não caia na monotonia. Não é tão fácil de se tornar enjoativo e cansativo. Vale a pena ouvir.

Crea una empresa innovadora.

La innovación debe ser un proceso continuo, sustentado en una metodología para la generación del conocimiento, el aprovechamiento de las oportunidades de innovación, su desarrollo y su protección.
La sistematización del proceso innovador es el punto de origen, y son siete los elementos que aplicados a la empresa aumentarán la capacidad de innovar. Toma nota:
1. Cultura de innovación
Una empresa que defienda la cultura de la innovación favorecerá la generación de un círculo virtuoso que motive los comportamientos innovadores de cualquier miembro o equipo de la empresa.


La empresa debe ser capaz de sostener en el tiempo esta cultura, para aumentar la credibilidad y confiabilidad de todos. Además, siempre debe sustentarse en un líder o líderes, que sean capaces de transmitir ilusión, motivación, implicación y continua predisposición a emprender nuevos proyectos.
2. Equipo humano.
Cualquier proyecto o actividad innovadora debe tener un equipo o personal responsable que, respaldado por la dirección, actúe como líder movilizando a las personas, estableciendo los objetivos y planificando el proceso.


3. Herramientas de apoyo.
Una empresa favorable a la innovación debe asegurar los procedimientos, herramientas e instrumentos para generar conocimiento y detectar oportunidades: la creación de grupos de trabajo, sesiones en las que se fomente el trabajo en equipo, la creatividad, las propuestas de mejora, entre otras.


Además, los entornos donde la comunicación es fluida y las relaciones interpersonales son cómodas constituyen una buena herramienta porque aumentan la productividad y la capacidad de innovación.
pymesenmexico.com_innovacion
4. Atención en las señales del entorno. 
La verdadera innovación también se desprende del proceso de interiorización de las necesidades del cliente. Por tanto, la fórmula más fiable para asegurar el éxito de la innovación es la atención a las señales del entorno.


La innovación no puede gestionarse al margen del contexto externo de la empresa, por lo que no puede sistematizarse ningún proceso innovador que no contemple, con carácter prioritario, al propio mercado.


5. Incentivo del talento. 
Un sistema de incentivos adecuado favorece la existencia de un entorno innovador.


6. Seguimiento y evaluación del impacto.
Todo proceso de innovación debe acompañarse del establecimiento de unas rutinas de seguimiento, sesiones de formación, análisis de impacto y evaluación del valor aportado.


7. Estructuras horizontales. 
Las estructuras jerárquicas complican la generación y transmisión de ideas y generación de círculos de innovación.


En cualquier caso, la dirección siempre debe establecer mecanismos de control y herramientas de evaluación para determinar qué proyectos de innovación poseen un valor añadido y en consecuencia los hace meritorios de inversión y de asignación de recursos humanos y técnicos.